Sou cega e quero um namorado que enxergue!

Pronto, falei. Resolvi dizer o que realmente penso, compartilhar a minha verdade, infelizmente muito diferente daquela de cegos e cegas engajados, que se orgulham de sua independência, lutam cada vez mais por ela e afirmam poder fazer tudo sozinhos, sem a ajuda de ninguém. Meu nome é Marina* e eu não sou assim.

Se afirmo para minha família ou amigos que enxergam meu desejo de ser protegida e cuidada por um homem, sou respeitada e compreendida, mas sinto aquela pena que começa no tom de voz deles; se falassem em russo eu entenderia do mesmo jeito: "Ah, eu sei… nem imagino como deve ser não enxergar em um mundo como o nosso… Você vai encontrar alguém, se Deus quiser", e por aí vai. Mas, se falo a mesma coisa para cegos e, principalmente, cegas, lá vem o discurso: "Que absurdo, você é capaz de fazer qualquer coisa!… Você quer um namorado ou uma babá?… Vai escolher alguém para amar e ser amada ou para te conduzir pelos lugares? Namorado é uma coisa, cão-guia é outra".

Tenho 32 anos. Situação financeira estável. Trabalho, viajo, gosto de música, cinema, teatro e leitura. Não sou diferente de boa parte das mulheres da minha geração, independentes até a página 12 porque, embora não contem por acharem que pega mal, têm o sonho de namorar e casar com um homem forte e protetor. Se para elas, que enxergam, já é difícil, para mim é bem pior: o preconceito é grande, não adianta maquiar a realidade, ser uma mulher cega me torna mais frágil, mais vulnerável mesmo a tudo e uma candidata perfeita à solteirice. E tenho a mais absoluta certeza de que muitas outras cegas concordam comigo: é uma realidade bem maior do que se imagina e sobre a qual ninguém fala.

Sou bonita de chamar a atenção, vaidosa, tenho olhos claros que parecem enxergar. Muitos cegos já quiseram me namorar, eu é que nunca quis. Sem desmerecer ninguém, quero um homem confiante, sem limitações, sem o complexo de inferioridade que vem junto com a cegueira na maioria das vezes e que possa, sim, me trazer segurança no cotidiano, desde dirigir, me acompanhar aos lugares à noite e em viagens até cuidar de mim em situações de risco ou emergência e na velhice.

Só que esse homem quase sempre escolhe uma mulher que enxerga. Tive um namorado há  dois anos que terminou comigo porque se apaixonou por outra, vidente, claro. Sofri demais. De lá pra cá, fiz duas tentativas em sites de relacionamento. Na primeira, não contei que era cega. Nós nos encontramos em um bar, minha irmã não muito distante. Ela me contou que ele chegou sorrindo, mas na hora em que se aproximou mais, me viu de perto e foi puxar a cadeira para sentar, parou durante alguns instantes e o sorriso sumiu. Sentou-se vagarosamente e era outra pessoa ali. Formal, frio, diferente do cara que mandava um monte de emails por dia, sempre extrovertido, engraçado e interessado em tudo que eu dizia. Foi embora meia hora depois. Ao outro, contei que era cega poucos dias antes do primeiro encontro. Também desapareceu.

Quando tem festas ou encontros com amigos em bares, sempre tem alguém que diz: "Vou te apresentar a um amigo cego, você vai adorar!" É péssimo ouvir isso, é como tentar juntar casais por serem negros ou gays, como se fossem se apaixonar somente por pertencerem à mesma "categoria", como se não fosse possível outra opção… Para os homens, ao contrário, é tudo mais fácil. Os cegos mais jovens saem sozinhos com suas bengalas à noite (alguém conhece cegas que fazem o mesmo?) e é comum se casarem com mulheres que enxergam: de uma maneira geral, a mulher é mais generosa, dedicada e acolhedora.

Gostaria que meu depoimento fosse publicado por este blog, mas não acredito que seja, vai contra a corrente do politicamente correto e de quem luta pela "causa". Não faz mal, eu compreendo e já estou satisfeita somente por ter escrito. Pode ser que, como dizem alguns amigos, eu seja preconceituosa, ainda não tenha entendido que uma pessoa não pode ser reduzida a sua deficiência e tenha de fazer terapia para superar tantos medos e inseguranças como, só pra citar um exemplo, em relação à maternidade – nem penso nisso, mal dou conta de cuidar do nosso cachorro aqui em casa! Respeito e admiro cegos que casam-se entre si, têm filhos, cozinham, pegam sozinhos ônibus e metrô a qualquer hora. Mas o que quero mesmo é o amor e a segurança que vêm de um companheiro apaixonado que seja também meus olhos. De verdade, quero mais é que ele seja igual ao da música ESSE CARA SOU EU. Continuo esperando, procurando e, quando encontrar, e se encontrar, escrevo contando.

*Marina é um nome fictício

outrosolhares@terra.com.br

@outrosolharesAD

Anúncios

28 Respostas para “Sou cega e quero um namorado que enxergue!

  1. Que moça machista, o amor é muito mais do que´fórmulas e estatisticas, espero que não seja muito tarde quando ela perceber. Em uma coisa ela tem toda razão, é uma realidade maior do que todos imaginam, pena que essas gerações de Cinderelas parecem não acabar nunca.

  2. Respeito sua história e seu direito legítimo de achar o que quiser, mas há muito preconceito aí, seus amigos cegos estão cobertos de razão. Se você é vulnerável e frágil, ser mulher e cega nada tem a ver com isso. Um homem não é forte por enxergar, um cego não tem complexo de inferioridade por não ver, casar-se com um vidente não vai trazer felicidade eterna. Conte com você mesma, não deposite sua vida em expectativas que vem do outro. Não perca oportunidades de amar de coração aberto, tenha fé e vá correndo fazer uma terapia, menina.

  3. Pois digam o que quiserem, seu depoimento é sincero e é muito difícil mesmo a vida amorosa de uma cega. Você falou o que acontece na realidade, mas se não aceitar as coisas como são, vai sofrer muito mais.

  4. Este texto é uma prova cabal do que ela mesma afirma, o preconceito para com quem é cego. Afinal, se ela que é cega tem preferência por quem enxerga, porque é que quem enxerga não haveria de ter também?
    Não acho que um relacionamento deva simplesmente lhe trazer segurança, paz e outras coisas mais. Durante todo o texto li uma moça quase que preenchendo requerimentos para que um eventual namorado apareça.
    Mas, e a *Marina*, o que terá ela a oferecer a outra pessoa que eventualmente enxergue? Qual será a contribuição dela neste relacionamento baseado na exclusão da qual ela mesma dis ser vítima?
    Sinceramente..

  5. Olá,

    creio que o problema está com você e não quem você quer para estar ao seu lado.

    Porque não casar com uma pessoa cega e contratar um motorista?
    Porque no momento de perigo e vulnerabilidade não contar com amigos ou família?
    O que lhe faz pensar que a pessoa que enxerga não é vulnerável e corra perigo em algumas situações mesmo enxergando?

    Sinto em lhe dizer que você não se aceitou como cega, e se não se aceitar rápido já que está com 32 anos. Além de sofrer muito, pode acabar sozinha.

    Concordo com você que a mulher que enxerga tem mais aceitação as diferenças do que o homem. Mas, isso é um problema cultural. Que a maioria esmagadora dos homens tem que superar. Mas, conheço relatos de várias mulheres cegas que casaram com homens que enxerga, que foram extremamente humilhadas.

    Tem uma frase muito bacana que é a seguinte e não sei de qual autor:
    (Vim ao mundo, não para ver a vida da janela e sim estar na rua.)

    Desejo que você pare de ver a sua vida da janela, e que descida, viver de fato a sua vida!

    Um abraço
    Kellerson Viana

  6. A questão é que, embora não digam, muitas cegas pensam como a Marina.
    Sim, é verdade que os homens cegos se expõem mais e, com isso, encontram acolhida por parte de mulheres videntes´; é verdade que o preconceito existe e ainda é grande… Mas daí a querer necessariamente encontrar uma pessoa que enxerga a coloca no mesmo nível dos homens que não querem namorar com ela por ser cega.

    Minha esposa e eu temos deficiência visual. Moramos sozinhos em uma cidade longe de nossas famílias e matamos um leão por dia. Somos felizes, nos completamos, dividimos as mesmas vitórias e derrotas.

    Não estou, com isso, defendendo que cego só tem que se relacionar com cego. Claro que não. Conheço muitos casais de cegos/videntes que são felizes e completos.

    A questão é que a plenitude do amor não pode passar pela questão ser ou não cego. Esse não deve ser um parâmetro de escolha na hora de se entregar a uma relação.

    Marina infelizmente ainda não se aceita. Uma terapia ajudaria. O convívio com cegos verdadeiramente independentes certamente também seria muito bom…

  7. Acredito que a opinião da “Marina” deve ser respeitada, mas também acho que ela deve levantar a possibilidade de mudar seu ponto de vista.

    Digo isso porque, enquanto lia seu relato, pensava no meu caso, que fiquei tetraplégico aos 26 anos devido um acidente de trânsito. Não quero, com isso, ser trágico, mas a pessoa vidente que a “Marina” tanto procura infelizmente corre o risco de adquirir uma deficiência em algum momento da sua vida, inclusive uma cegueira.

    Assim, aproveito os comentários acima para concordar em dizer que um relacionamento não pode ser condicionado a características físicas, pois o amor é muito maior do que tudo isso!

    Cada pessoa tem uma experiência de vida, uma história e uma forma diferente de encarar as dificuldades, e tudo isso deve ser levado em consideração. Mas muitas vezes deixamos de ser felizes porque estabelecemos critérios equivocados e não nos permitimos mudar de opinião.

    Abraços a todos!

  8. O depoimento desta jovem cega de 32 anos, de olhos claros, que tem uma irmã e um cachorro, trouxe muito burburinho nas redes sociais sobre sua identidade. As especulações são diversas, mas o grande palpite gira em torno de uma moça de são paulo cuja militância tem bastante destaque no movimento social de cegos.
    A personagem, com apenas 06 letras, parece-nos pequena, se comparado às 09 de sua possível identidade real.
    A seleuma para advinhar quem é Marina não se dá por qualquer intenção de atacá-la ou confrontar suas opiniões, mas talvez para oferecer-lhe a ajuda da qual ela aparentemente tanto necessita.
    Marina jamais revelará seu verdadeiro nome. Mas o depoimento nos serve de alerta para a forma de pensar de algumas pessoas cegas.

  9. He, he, he, armadilha para descobrir quem é a moça, “amigos”? Atacaram de Dona Dorotéia sob o pretexto de ajudar, que feio! Diante de tão nobre intenção, poderiam começar por revelar a identidade de vocês, que tal? Acreditem, ninguém ia dar um nome fictício e depois dar a bandeira de revelar a verdade no resto! Deve haver milhares e milhares de Marina pelo mundo.

  10. Oi, até desconfio quem seja você, então vou responder sua questão como se eu estivesse falando com a pessoa que acredito que sejas. Bem, você me parece uma pessoa pouco experiente na vida, que talvez, como a maioria dos cegos, tenha sido criada com superproteção pelos seus pais. Há famílias que não deixam o cego viver suas próprias frustrações, erros e acertos, e há cegos que não tem coragem de dar um paço além desse ponto e aguentar o drama mexicano de seus pais até o final. Concordo com que o Dinis e o Frederico falaram, palavras sábias e prudentes. Eu tenho quase vinte anos de cegueira e sou alguns anos mais nova que você, tive alguns namoros tanto com rapazes cegos, quanto com normovisuais, e acabo de sair de um relacionamento que não deu certo… Quanto ao que você disse sobre os homens cegos se exporem mais e sairem sozinhos, , garanto que isso não precisa ser um padrão, mas é fato que para uma moça, tenha ou não alguma deficiência, sempre é mais perigoso, porém eu sempre saí com amigas, também com pessoas que não conhecia há muito tempo e até sozinha algumas vezes, mas dificilmente fiquei em casa por conta de não enxergar. E quanto a pegar ônibus e metrôs sozinha, Marina, tirando o sofrimento que é para todas as pessoas que precisam de transporte público nesse país, posso te garantir que pode ser uma boa maneira de conhecer mais pessoas e fazer novas amizades, quem sabe até, arrumar um namorado. Se já aconteceu comigo? Em partes, já fiz ótimos amigos no ônibus e já tive alguns rapazes normovisuais que se interessaram por mim, apenas conversando comigo no ônibus. Que mais… Esse papo de que homem que enxerga vai te amar, cuidar, proteger e blablablá, amiga esqueça, às vezes eles são piores e mais inseguros que nós que não enxergamos, às vezes eles abusam do fato de termos uma limitação em benefício próprio, e nem sempre casamento é para a vida toda… Pessoalmente, sempre levei minha vida o mais normal possível,: estudo, trabalho, faço compras sozinha, cuido da minha casa e dos meus bichos, saio com amigos, etc e tal, e já fui casada por quase 4 anos com um homem que enxerga. A experiência foi válida sim, porque devido a superproteção da minha família, muitas coisas em relação a cuidar da minha própria casa, lavara roupa,cozinhar , pagar minhas contas, etc e tal eu aprendi vivendo com ele…. Todavia hoje sei que estou bem mais preparada para viver um amor de verdade, porque casar para sair da casa dos pais é complicado e muito frustrante, mas talvez um mal necessário para a maioria das moças cegas que buscam cortar o cordão umbilical. Hoje me conheço muito melhor, sei do que gosto e sei o que busco em um homem, e, pode ter certeza, que não é “o cara” que estou procurando! Prefiro uma pessoa como eu, capaz de ser imperfeita, e rir dos problemas da vida, alguém que possa sim estar ao meu lado quando eu precisar, mas que também me deixe ser feliz longe dele, com meus amigos, familiares e também respeite meus ideais! Ainda estou aprendendo a ser independente, e às vezes me sinto muito insegura e desamparada também. Hoje namoraria qualquer homem que despertasse minha admiração, mesmo que deficiente visual, como já namorei antes… Para mim o que importa é que seja alguém que lute comigo e esteja ao meu lado, para o que der e vier, alguém que faça tudo valer a pena no final. Pense nisso, procure ser completa e plena antes para você mesma, conehça suas reais limitações, as coisas que te fazem bem, enfrente o preconceito na cara e na coragem, mostre que é maior que isso. Acredito que só a partir daí você estará pronta para viver um amor sincero, seja com quem for. Desejo muita sorte e paz para ti!

  11. Acho que você tem razão, Marina.
    Acho que quem ama sem as limitações que a visão traz a esse sentimento ama mais que os videntes.
    E quem enxerga e ama alguém que não vê também ama de forma diferente.
    Nas redes sociais dizem que quando se ama alguém também se ama seus defeitos. Pra mim não há verdade nisso. Não se ama os defeitos, mas apesar deles. O amor faz você não vê-los como empecilho.

    Espero que encontre a pessoa que procura!

  12. Quanta filosofia barata e baboseira… convido a quem enxerga, feche seus olhos apenas por um dia e sinta as dificuldades de tarefas básicas e simples como escovar os dentes e depois julgue as preferências de quem se supera e tem a coragem de dizer que prefere um companheiro que lhe descreva as estrelas… Pelo amor de Deus… quem precisa saber amar são vocês que se sentirem mau
    hálito no companheiro já estão caindo fora!! Que hipocrisia…

  13. todos somos iguais se eu encontrasse alguem com algum tipo de deficiência ñ tem nenhum problema somos todos uma so carne mesma uma mulher cega tem as mesmas qualidades de qualquer outra mulher eu amaria uma cega como outra mulher o importante é a felicidade os problemas sempre virão sendo cega ou ñ …

  14. Só faltou voce ignorar todos os comentários politicamente corretos e seguir somente os seus ideais, independente de quem esteja lendo ou julgando. A vida é sua, as escolhas também. Eu não vejo nada errado em desejar ter um namorado ao seu lado, que supra as necessidades que tem, sejam elas as que forem. Hoje em dia tem mulheres procurando homens com carro, homens com dinheiro, homens com posições sociais mais atraentes… Estas sim são o lixo da humanidade, ja que assim em vez de lutar por suas conquistas, querem o atalho mais rápido, se aproveitando dos que conseguiram lutando. Isso por que acham que assim irão suprir sua necessidades.

    Voce, Marina, ou quem quer que seja, também tem as suas, e uma delas é ter alguém ao lado, não que te sirva de baba, ou substitua suas habilidades, mas que as complementem. Se eu sou um bom fabricante, quero alguém que seja bom em vendas para ter sucesso. Se sou bom em cozinhar, quero alguém que seja bom em servir…

    Acho justo e digno seu desejo, já que o que quer obter com isso é somente sua realização pessoal, seu bem estar, sua tranquilidade e felicidade. Não vi em nenhum momento, voce desejando lucro, tentando se aproveitar de alguém ou algo assim.

    Saiba que assim como deseja um namorado que enxergue, para se sentir protegida, também existem muitos homens que desejam proteger, cuidar e ter uma relação mais profunda que o que vemos hoje em dia, quando se esqueceu os valores e significados das coisas, onde levar uma mulher pra cama se tornou mais fácil que levar a mesma ao altar.

    Voce somente deixou de postar a sua foto, falar mais sobre voce, seus gostos, preferencias, etc… Quem sabe não possa ser eu o namorado que voce esta procurando? focospdesign@gmail.com . Se interessar, escreva-me.

    E lembre-se… De todas as pessoas que postaram acima, acho que a menos cega é voce.

  15. ola procuro uma mulher para um relacionamento serio, nao tenho preconceito
    se for deficiente visual se ti ver aguma interessada eu agauardo retorno meu zap 73 981044956,

  16. Tenho 19 anos, sou cego.
    Estudo, trabalho, viajo e cuido da minha vida.
    Sou comprometido. Uma menina linda, super educada, que cuidamos um do outro.
    A! E ela não tem problema de visão, só para constar.
    Muitas vezes quando ela está com medo, eu a protejo. A acalmo, levo a paz que ela precisa.
    Alguém pode se perguntar: “Se ela é vidente, por que está com um cego?”
    Eu respondo:
    “Ela não se importa se eu sou cego. O que ela quer é um homem que esteja com ela em todos os momentos, cuidando dela, acompanhando-a, e dando todo o carinho que ela precisa e merece.
    Dei essa volta toda para chegar aonde quero chegar.
    Da mesma forma que minha namorada e todas as meninas que conheço são assim, creio que muitos homens também são.
    Querem uma mulher que esteja com eles para o que der e vier. Uma mulher guerreira, uma parceira para todas as horas, um suporte para os momentos de necessidade. Pois acredite! Homens videntes também têm necessidades e precisam do apoio incondicional da parceira, cega ou não.
    A pergunta é:
    “Você tem suporte emocional para oferecer isso ao seu futuro homem?”
    “Você será a companheira para todas as horas que seu homem vai precisar?” E acredite, ele vai precisar.
    Por mim ótimo você não querer nenhum cego, ter a crença de que nenhum de nós cegos teremos a capacidade de te proteger ou cuidar de você, pois em contrapartida eu também não iria querer alguém (cega ou não) que me tratasse como um pai ou um irmão mais velho.
    Mas indiferente a nossa diferença de pensamento, desejo que você aprenda, ensine também, e quando você encontrar seu homem vidente, que torço sinceramente que encontre, você consiga ser a esposa que ele merece, assim como você quer um esposo da forma como você crê que mereça, afinal, um relacionamento é bilateral.

  17. Pingback: Meu olhar sobre o depoimento da Marina: “Sou cega e quero um namorado que enxergue!” | OLHAR DE UM CEGO

  18. Preconceituosa, quem muito escolhe, nada ganha.
    Não são só as mulheres cegas que tem dificuldade em relacionamentos.
    Os homens cegos também tem está dificuldade.
    Abra sua cabeça e deixe acontecer.
    Jogue limpo e teve sua deficiência, pois você não vai esconder por muito tempo.
    Não tenha pressa, um dia o seu amor vai se revelar, talvez esteja ao seu lado !

  19. Oi vi seu depoimento e fiquei interessado em te conhecer, caso vc não veja está minha msg e alguma garota deficiente visual esteja interessa, meu nome é Carlos Eduardo sou trabalhador dou valor à família e quero algo sério sem aventuras nem brincadeiras, meu e-mail é ce.carmo@hotmail.com ou meu whats app é 011_960806031
    Obs.Não sou deficiente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s